Skip to content

Como sobrar dinheiro no final do mês? Listamos (x) dicas

Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Como sobrar dinheiro no final do mês? Muitas pessoas que se fazem essa pergunta sabem que a resposta está relacionada a organização das suas receitas e despesas, não é mesmo? Mas, então, porque elas continuam pesquisando outras soluções?

Muito provavelmente porque entendem que essa tarefa é difícil de ser executada, exige conhecimento, e, claro, um esforço para o controle de gastos. Mas será que é tão difícil assim mesmo? Temos certeza que não. E para provar, listamos neste posts algumas dicas para ter o controle das suas finanças na mão. Confira!

1. Liste todos os seus ganhos e gastos mensais

De uma vez por todas, dedique alguns minutos para anotar todos os seus ganhos e gastos mensais. Você pode fazer isso usando um aplicativo, bloco de notas do smartphone ou mesmo um papel, o que for mais confortável.

Essa é uma dica simples, mas fundamental, pois mapeia como é o seu comportamento, situação financeira e mostra se você tem controle dele.

2. Corte gastos desnecessários

Depois de mapear os ganhos e gastos, será mais fácil identificar qual a porcentagem da sua receita que você está utilizando. Apesar de não ser uma regra rígida e depender do momento financeiro, o ideal é gastar, no máximo, entre 50% ou 60% dos recebimentos.

Se você estiver além desses parâmetros, é recomendado fazer alguns cortes em despesas substituíveis e desnecessárias, como deixar de almoçar em restaurantes durante a semana ou trocar planos de pacotes de televisão e telefonia que você não usa integralmente.

3. Crie uma reserva financeira

Com o restante dos seus ganhos, ou seja, os 50% ou 40%, é importante criar uma reserva financeira e outros investimentos de médio ou longo prazo, como aqueles feitos para a aposentadoria.

A reserva financeira poderá ser utilizada para despesas emergenciais ou oportunidades de compra que sejam necessárias, sem que você tenha que recorrer a créditos do mercado com altas taxas de juros.

Perder o emprego, ter que fazer um tratamento médico que não é coberto pelo plano de saúde ou ter um bom desconto na compra à vista de um curso de línguas, por exemplo, podem ser situações em que a reserva financeira poderá ser acionada, não comprometendo seu planejamento mensal.

4. Evite juros do rotativo e atrasos de pagamentos

Gastar dinheiro para comprar um notebook de trabalho tem um motivo potencial de retorno satisfatórios, mas, pagar juros por esquecimento do prazo de um boleto, não. Por isso, tenha controle dos pagamentos que precisa realizar.

O mesmo cuidado vale para as compras parceladas. Sem um bom controle, os valores das faturas poderão aumentar além da sua capacidade de pagamento mensal, e, por consequência, fazer com que você entre no juros rotativo do cartão de crédito, um dos mais caros e que, claro, não é recuperado depois.

5. Repense a forma como você enxerga o controle financeiro

Muitas pessoas procrastinam o início dos cuidados com suas despesas por acreditar que isso fará com que elas gastem menos com as coisas que gostam e sentem prazer. É preciso mudar esse mindset, entender que é justamente ao controlar os gastos que você vai ganhar um bom poder de compra.

Pensar em suas finanças de forma estratégica vai ajudá-lo a fazer as melhores escolhas e a conquistar sonhos maiores, por isso, comece o quanto antes.

Além dessas dicas, também é possível usar as novas tecnologias e aplicativos para ajudar a entender como sobrar dinheiro no final do mês. Elas podem criar alertas, registrar suas movimentações e gerenciar todas para pagamentos de boletos, por exemplo.

Quer algumas sugestões para testar? Então leia quais são os melhores aplicativos para controle financeiro e experiente.

Assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre finanças.

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

Assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre finanças.

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

Assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre finanças.

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

Assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre finanças.

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.